translations
Horta 123

DSCF0923

Eu tinha um jardim com muita relva para cortar…

Esse jardim apenas produzia relva e mais relva…Eu cortava, ensacava, deitava fora…mas, um dia decidi começar a minha pequena horta…

DSCF0925

Construí uma cerca de madeira. Depois tapei a relva com caixas de cartão.

DSCF0924

Tapei bem a relva e…

DSCF0923

Cortei a relva do resto do jardim…

DSCF0926

coloquei a relva cortada dentro da cerca, sobre os cartões. Deixei passar uma ou duas semanas, remexi essa matéria que começou a decompor e, comecei a plantar as primeiras alfaces, alho francês, feijão verde…

DSCF0927

Assim começou a minha horta, não parou de crescer e produzir. A receita continua a ser esta:

Cortar a relva, atirar para as cercas, deixar decompor um pouco e remexer. No segundo ano podemos cavar e começar a misturar o composto com a terra que está em baixo. Passado um ano já não existe relva.

Transformem, também, a relva dos vossos jardins em alimentos frescos e biológicos!

• 19/05/2015 • 4 comentários

Pois bem! De facto, não são as hortas, em si, que me fazem sorrir… Mas os desenhos… os desenhos! A máquina vermelha, de cortar relva, funciona mesmo; o cartão é a sério; as vedações são de pinho, com nós! Mas as alfaces… oh, as alfaces… Que lindas! Gostei tanto dos desenhos, Cláudia, e do colorido também!
Tal como as crianças: DESENHA-ME UMA HISTÓRIA, CLÁUDIA!
Parabéns, minha amiga, e obrigada!
Bj
Luísa

Luísa • 19/05/2015 @ 22:42

Quenlegal, Cláudia! Aqui tenho uma pequena horta que tem alegrado muito!
Adorei os desenhos,
BJ,
Marília

Marília • 22/05/2015 @ 17:28

Obrigada pela partilha Claudia, é uma óptima dica!
Sou uma péssima jardineira e admiro muito as pessoas que têm jeito e paciência para se dedicarem a cultivar os seus próprios legumes e plantas.
Realmente, não há nada como fazer uma sopinha com os legumes da horta que se plantou e que demorou a dar os seus frutos : )

E que bonitos e explicativos desenhos!

maria joao • 25/07/2015 @ 07:00

Vou começar a fazer isso no meu quintal, vai dar um pouco de trabalho mas estou confiante!

Natasha Arruda • 07/04/2017 @ 21:45
Deixe um comentário